Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topo.Ver em Libras.

Após quebra de bloqueio atmosférico, preocupação se volta para redução das chuvas no Sul


« Mais recente🔀🛈Categoria:Notícias
ImprimirReportar erroTags:chuvas, brasil, mato, previsão, inmet, sul e precipitação486 palavras6 min. para ler
A atualização do modelo GFS, divulgada nesta quarta-feira (31), começa a indicar o retorno das chuvas para o Brasil Central nos próximos sete dias. As previsões para os próximos 15 dias chamam atenção para o corte das precipitações no Sul do Brasil. 
Segundo Andrea Ramos, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), após a frente fria que passou pelo Sul do Brasil na última semana, um sistema chamado "alta de pós frontal" agora inibe a formação de nuvens,  favorece dias com céu claro e também tem como característica promover uma diminuição nas temperaturas na região. 
Em relação aos volumes, o modelo norte-americano mostra tempo sem chances de chuvas até o dia 7 de abril. A partir do dia 8, o NOAA sinaliza o retorno da umidade, mas de forma irregular e com volumes abaixo dos 25mm no Rio Grande do Sul e chuvas pouco mais expressivas para o centro-leste de Santa Catarina e Paraná. 
Em relação as temperaturas, a meteorologista afirma que as mínimas já foram mais baixas na manhã desta quarta-feira (31), com registros entre 5ºC e 9ºC no Paraná. O modelo de previsão de temperatura do Inmet, prevê máximas entre 20ºC -22ºC e mínimas entre 14ºC e 16º. Apenas o norte do Paraná pode registrar máximas na casa dos 30 graus. 
 
Veja o mapa de previsão de precipitação de temperatura nas próximas 24 horas em todo Brasil: 
 

Fonte: Inmet 
 
As chuvas previstas para o Brasil Central vai alívio ao produtor de milho em importantes áreas produtoras, como Mato Grosso e Goiás. Com o plantio tardio da safrinha, a massa de ar seco e altas temperaturas dos últimos dias, levou preocupação ao produtor. 
De acordo com Andrea, o retorno vai acontecer de forma gradual, com exceção do Mato Grosso do Sul e São Paulo, que continuam com tempo seco. Em relação aos acumulados, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Bahia têm previsão de precipitação entre 70mm e 90mm no período entre 31 de março e 8 de abril. Ainda neste período, continuam previstas chuvas no Matopiba, sendo os maiores volumes esperados para o Maranhão, entre 70mm e 80mm. 
No período entre 8 e 16 de abril, o NOAA reduz os volumes de chuvas para Minas Gerais e Bahia, com precipitação prevista entre 25mm e 50mm, e mantém a condição de umidade para áreas em Goiás, Mato Grosso e Tocantins. Chama atenção as condições do tempo para o Mato Grosso do Sul, que tem como tendência permanecer com tempo seco.
 
Veja o mapa de previsão estendida para todo Brasil: 
 

Fonte: NOAA
 
As informações americanas vão de encontro com as projeções do Inmet, que também indicam o retorno gradual das chuvas. Vale destacar, no entanto, que com o fim do verão, já não são previstas chuvas generalizadas pelo país.  Veja o mapa de previsão de precipitação nas próximas 93 horas:
 

Fonte: Inmet
 
Informações: Notícias Agrícolas

Guardamos estatísticas de uso e utilizamos cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais em nossa política de uso.